Durante estes quase 20 anos, muitas historias, muitas casas e muitos amigos eu fiz, alguns deles, aqui contando por eles mesmos, a experiência de transformar e construir um lar.

Que possa ajudar aqueles, que precisam de uma opinião, sobre a experiência do outro.

………………………………………………………………………..

Conheci o trabalho do Fabio, no bairro, onde moro.

E decidi, naquele momento que a minha casa teria sua assinatura.

Colocar em palavras aquilo que se sente, nem sempre é uma tarefa fácil.

O projeto foi rapidamente definido e a obra executada sem contratempos… Segredos de quem ama o que faz!!

Nossa casa se tornou um espaço agradavelmente aconchegante!

Os encontros… As comemorações tem endereço certo. Sempre acontecem aqui!

Quem aqui nos visita, não tem vontade de nos deixar…

É comum vermos pedestres admirando a fachada. Alguns carros que passam, dão marcha ré!

Claro!

Aqui é um lugar onde mora a alegria.

Lenise e Castillo

……………………..

A casa é uma extensão de nós mesmos, não apenas um refúgio que nos acolhe e protege.  É o lugar onde se expressam e se estreitam relações com família e amigos, conhecidos e desconhecidos, que um dia se tornarão amigos. Quando abro minha casa, abro meu coração para o outro.

Minha casa é bela e me abraça com amor em todos os seus cantos. Mantê-la viva e vibrante é uma necessidade, algo que me faz feliz.
O vaso de flores enfeita a mim mesma, essências flutuando no ar me despertam para o prazer, o quadro novo na parede me lembra que a vida é surpreendente. Quero vê-la sempre sorrindo, um lugar lindo de viver!

Por todos estes motivos,preciso de ajuda para criar este paraíso particular.

Escolhi um profissional talentoso, por quem tenho imenso carinho.  Alguém que conheço e que me conhece bem, que ouve minhas fantasias e necessidades com atenção. E que as respeita, sobretudo.  Alguém que se torna meu psicólogo, meu artista particular, meu resolve-tudo, meu amigo do coração, que ama minha casa do jeito que ela é! Assim como eu…

Elda 

………………..

Fabio com sua sensibilidade capta a energia do casal e a individualidade de cada um para elaborar espaços maravilhosos, criativos e confortáveis, integrando os ambientes e valorizando cada cantinho. As sua ideias e visão demonstradas no projeto (papel) se materializam de uma forma ainda melhor.

No nosso atual lar a sala e cozinha se integram de forma delicada e sutil, nossa cozinha (Gourmet) ficou tão agradável e pratica que os convidados muitas vezes não querem sair de lá todos conseguem ficar a volta da ilha vendo e conversando com quem esta cozinhando. Nossa sala ficou ampla e muito aconchegante com uma lareira tão inovadora que nunca vi em outro lugar. A iluminação foi um ponto muito importante, para dar aconchego e realmente nisso o Fabio é incrível em todos os ambientes. Na suíte do casal, o closet ficou muito espaçoso, iluminado e arejado, com uma distribuição bem inteligente para as roupas masculina e feminina, sapato e bolsas. Como deixar de falar do nosso banheiro, cada um com sua pia, sua privada, seu chuveiro, mas a grande sacada que conseguimos nos ver quando estamos na banheira ou no chuveiro, diria que todos os casais deveriam ter um banheiro assim, ficou inacreditável.

Nosso quarto, closet, banheiro e escritório ficam isolados do resto da casa, nos dando muita privacidade e com crianças isso realmente ajuda muito, outra bela sacada do Fabio.

Sonia

……………..

Fábio surgiu em nossa vida por uma questão estética. A referências de seu trabalho nos agradaram bastante. O que não imaginávamos é que essa relação se tornaria também afetiva…

Ao conhecê-lo pessoalmente pra uma primeira conversa, achamos que ele falava nossa língua. Na verdade, o que sentimos é que de cara ele captou o nosso estilo, e que isso ia dar certo no nosso projeto.

E foi. Com todos os detalhes sempre previamente discutidos, fomos fazendo juntos a nossa obra. Todos os passos muito conversados e todas as soluções foram aparecendo e nos deixando cada vez mais confiantes no resultado final.
Tivemos alguns percalços – claro, toda obra os tem – que não foram diretamente de sua responsabilidade. Houve problemas sérios de saúde com gente da equipe, e isso acabou interferindo no cronograma. Foi chato mesmo. E nesses momentos sentimos ainda assim confiança no Fábio, porque ele nunca fez rodeios e sempre nos sentimos à vontade com ele pra também colocarmos nossas inseguranças e insatisfações.

Uma das coisas mais bacanas no projeto da nossa casa é que ela teria que ter um espaço de uso profissional muito específico. E a solução apresentada pelo Fábio foi ainda além do que havíamos pensado. Somos locutores, e ele simplesmente projetou um estúdio bem no centro do apartamento, com grandes janelas de vidro (que nos estúdios é o chamado ‘aquário’) dando pra sala e pra cozinha. Imagine um estúdio de áudio com microfones, caixas de som, enfim, toda a parafernália no meio da sala! É uma das coisas mais legais que temos em nossa casa, e sempre funcionou como uma forma de estarmos o tempo todo integrados. Deu super certo!

Outra coisa legal é que nosso apartamento é antigo, e traz referências bem marcadas da década de 60, e o Fábio soube modernizá-lo com boas sacadas que o tornaram mais confortável, sem descaracterizá-lo. Só foi acrescentado mais charme.

E depois, cada vez que íamos acrescentando mais detalhes ao apartamento ou mesmo modificando algum ambiente, nossa parceria continuou funcionando.

Enfim, de tudo isso o mais legal é que fizemos uma obra com um profissional e ganhamos um amigo. E olha que lá se vão quase 15 anos!

Pérola Paes

……………..

De repente tinha acabado. Ou começado.
Aos quarenta anos de idade e após 18 anos de casamento, precisava reconstruir.
Reconstruir tudo. Reconstruir caminhos, hábitos, rotina e especialmente o lar. Com isso, o pequeno apartamento que foi comprado “como investimento” tinha que ser transformado em um lugar acolhedor que suportasse as crises de medo e solidão, mas também recebesse um labrador de 50 kilos que passava os finais de semana com a mãe.
Aí um amigo recomendou. Outra amiga também. Um designer. Isso mesmo. Esse designer vai te ajudar a ter novamente um lar.

Felizmente acreditei.

E começou uma enorme transformação. Sempre misturando funcionalidade e aconchego, o corredor virou closet, a tv servia o quarto ou a sala, paredes derrubadas integraram sala e cozinha que mesmo assim, mantinham sua individualidade através de pisos diferenciados. O escritório que eu precisava tanto ? Estava muito bem acomodado dentro do armário do quarto. E a sala recebeu um enorme sofá onde mãe e filho de quatro patas podiam assistir tv confortavelmente.
Eram 80 metros de puro prazer e felicidade.

Até que…
Precisava recomeçar. O cachorro de 5 anos, seus 50 kilos e sua displasia precisavam mudar-se para minha casa.
Eu teria que reconstruir caminhos, hábitos , rotina e nosso lar.

Trabalhando 15 horas por dia precisaria uma mensalista que cuidasse do peludo. E já que precisaria da dependência de empregada seria melhor ter também um quarto de hóspedes.

E já que era para aumentar, resolvi que meu closet merecia mais que um corredor. E que se eu tivesse um banheiro com dois chuveiros talvez conseguisse também um namorado.
E talvez com uma cozinha moderna, eu poderia cozinhar mais .

E os 80 metros, foram trocados por um novo apartamento de 220 metros.
Antigo, ultrapassado, mas em um dos melhores pontos do Itaim Bibi.
Merecia um designer. Na verdade, merecia aquele mesmo designer que já tinha me feito feliz.
Ele merecia participar dessa nova fase de vida.
E começamos a transformação daquele que talvez tenha sido o lugar mais bonito que já vivi.

Uma suíte digna de rainha com um closet magnífico e mais armários e armários. E mais armários. Casacos, botas, bolsas, vestido longo, vestido curto, malas, bijuterias, roupa de frio ou calor. Tudo tinha espaço.

A sala, que foi ampliada pela demolição de um dos quartos era clara, com persianas de fibra natural, sofá sob medida e muito conforto para receber.

A visão das antenas da Avenida Paulista no horizonte eram completadas com um quadro do Von Poser da mesma avenida.
A lareira, estrategicamente posicionada e magnificamente desenhada, ganhava suspiros desejosos de amigos e acabou por receber um merecido prêmio internacional.

A cozinha moderna e funcional recebeu vários amigos chefs que encheram o apartamento de bons aromas e sabores.
E o banheiro com 2 chuveiros, acabou mesmo trazendo um novo namorado.

E um dia uma amiga levou uma amiga. Que amou o apartamento e fez uma oferta tão interessante que só não aceitei pois não tinha para onde ir, não pensava em mudar, nem tinha onde colocar os móveis…
Então ela resolveu pagar por tudo. Podia deixar até roupa de cama e panelas.
O que mais eu poderia fazer ?

Tinha que reconstruir caminhos, hábitos, rotina e meu lar…
E assim aconteceu.

Um novo apartamento e os velhos desejos fizeram mais uma vez procurar o mesmo arquiteto que já havia acompanhado outras fases. Começaram as demolições de parede, a escolha de acabamentos.
Não foi uma reforma tão tranquila. Gastei mais do que podia. A vaidade acabou ultrapassando a razão.
Já não era apenas eu e o designer. Agora éramos eu, o designer e um novo marido.
E entre trancos , barrancos várias contas a pagar a reforma acabou. Mais um apartamento maravilhoso.
Mais uma vez a vista magnifica, a claridade, os acabamentos primorosos, a cozinha masterchef, closet e armários dignos de socialite.

Só que, mais uma vez, eu tinha mudado.
E ao invés de mudar e desfrutar da reforma que havia causado alguns atritos, preferi alugar o apartamento e recuperar parte do investimento nele feito.

Tudo isso aconteceu em pouco mais de 10 anos.

Hoje, aos 52 anos, continuo com o mesmo namorado mas cansei de reuniões e jornadas de 15 horas. Também cansei do trânsito e da falta de segurança de SP.
Precisei mais uma vez reconstruir caminhos, hábitos , rotina e nosso lar.

Mudamos para o interior , montamos uma loja e temos um novo cachorro ( o velho labrador morreu aos 12 anos).
E acabamos de comprar uma casa do tamanho dos novos sonhos.
Um casa que lembra em tamanho o primeiro apartamento. Só que com uma grande área verde ao redor.
Adivinhem quem eu espero que faça o projeto desse novo lar ?

Fabio Galeazzo obrigada por acompanhar tantos anos da minha vida.

Ana Balleroni

…………………..

Em primeiro lugar uma casa, nossa casa em questão, tem que ter a cara de quem somos, como somos e vivemos. Tem que ter o estilo de vida e a verdadeira identidade dos moradores.
Além de bonita e funcional tem que ter espaço para sentimentos.
Quando adquirimos o sobrado, por sinal detonado, eu sabia que era nele que eu queria morar. O Gaspar mais ou menos. Eu conseguia imaginar o quão bonita ela poderia ficar.
Procuramos o Fabio, pois ele já havia feito a reforma da casa de uma amiga e eu tinha adorado. Era a minha cara.
Nossa parceira foi feliz desde o primeiro encontro. Fábio entendeu o que queríamos e quando nos apresentou o projeto disse-nos que quanto mais “não” falássemos mais a casa ficaria do nosso jeito. Isto me chamou muito a atenção.
Cada cantinho foi pensado com muito carinho. E o que aconteceu ? Nossa casa ficou simples e linda !
Lógico que durante o período da reforma teve altos e baixos. Rimos e choramos, brigamos, nos desentendemos, ficamos de mal, ficamos de bem, nos emocionamos, etc…
Já se passaram doze anos e nosso sentimento pela casa não mudou… amamos morar aqui.
Quem entra se apaixona e não quer ir embora.
Nossa casa é acolhedora um lugar de amor sincero e verdadeiro.
Nesta casa temos quase de tudo, inclusive um ninho de passarinhos debaixo de nossa janela.

Vilma

High Risk Solutions